Pela liberdade da investigação académica

nov 6, 2012

Mensagem divulgada pelo Presidente da SOPCOM, Moisés de Lemos Martins:

Caros associados,

Estou a escrever-vos por um acontecimento académico, que teve nos últimos dias grande repercussão mediática.

Refiro-me a uma tese de doutoramento, sobre a implementação da Televisão Digital Terrestre em Portugal. Esta tese foi defendida, há dias, por um doutorando da Universidade do Minho. A nossa colega Helena Sousa foi a orientadora da tese. Foram arguentes: Luís Loureiro, Manuel Pinto, Helena Sousa, Felisbela Lopes e eu próprio.

O doutorando é um jovem jornalista brasileiro, de nome Sérgio Denicoli. Há três anos que alimenta um blogue sobre a TDT, o que lhe trouxe alguma notoriedade pública.

Depois da defesa, tanto a PT como a ANACOM exerceram pressões sobre o novel doutor, ameaçando-o com um processo por calúnia e difamação. Em simultâneo, também foram exercidas pressões sobre o Reitor da UM.

São inadmissíveis as pressões da PT e da ANACOM sobre o autor de um trabalho, que é de natureza académica e do maior interesse público, embora possa ser desconfortável para estas instituições. E são igualmente inadmissíveis estas pressões, exercidas sobre a Universidade do Minho, instituição onde o trabalho foi realizado.

Por essa razão, foi lançada uma petição pública na Internet, em defesa da liberdade de investigação académica.

Dou-vos conhecimento desta petição, que corre agora dentro e fora da Universidade, e é para ser assinada por todos aqueles que amam a liberdade de investigação académica.

Apelo a que todos os sócios leiam esta petição. E no caso de a achardes relevante, peço-vos que a assineis e a deis a conhecer.

A todos, cordiais saudações.
Moisés de Lemos Martins
Presidente da SOPCOM

http://www.peticaopublica.com/?pi=P2012N31407